Ser professor é doar-se o tempo todo, a gente sofre junto com os alunos e, esse momento da conclusão do curso, é muito emocionante. O TCC é um projeto colaborativo, fruto de uma jornada de 4 anos de empenho, não só do aluno, mas de todo o corpo docente, coordenação e direção da instituição. O IED é um ambiente fantástico, uma universidade que respira design em seus corredores e, isso transparece nos trabalhos finais dos alunos. É um privilégio fazer parte desse grupo.
INKED VENUS 
GABRIELA D'ÀGUA | Expografia
O objetivo deste trabalho é contribuir para ampliar o conhecimento da história da mulher no universo da tatuagem, visando a sua relação com o processo de construção de identidade. Considera-se como forma de diferenciação, expressão e adorno corporal com função meramente estética, com o intuito de externar sentimentos, acontecimentos, homenagear entes queridos a fim de afirmar sua singularidade, acabando por afirmar sua identidade. A tatuagem está cada vez mais presente no nosso entorno, porém ainda é pouco divulgada e ainda relacionada com marginalidade. O intuito principal é criar uma reflexão sobre esse contexto de como a tatuagem ainda é vista nos dias de hoje, através de um design expositivo e uma curadoria sobre a história das mulheres na tatuagem, com o foco no blackwork contemporâneo. O trabalho se dá através de pesquisas sobre a história das mulheres na tatuagem, a origem e o blackwork contemporâneo, autores que falam sobre a relação entre tatuagem e criação de identidade e especialistas do ramo da tatuagem, visando atingir um público de pessoas tatuadas e não tatuadas, que frequentam ou que tem interesse em exposições de arte.
Palavras-chave: Tatuagem; expografia; mulheres; identidade.
SONU EMI 
TIAGO DEBIASI | Game Concept e Artbook
O projeto de Design consistirá em trazer a valorização e apropriação das Culturas de origem brasileira, tendo como objetivos específicos, descobrir quais as principais mitologias brasileiras de interesse do público, assim como, entender qual é o gênero de games que mais o atrai. Busca, desta forma, aprofundar-se, tanto nas culturas, quanto no tipo de jogo escolhido, constituindo o foco principal de se representar as mitologias Indígenas e Afro-brasileiras, por meio de um Livro de Artes Conceituais, que aborde principalmente o Design de Personagens, Design de Ambientação e Level Design de um Game Indie de Ação e Aventura, com elementos de RPG ambientado na época do Brasil Colonial, projetado de acordo com a diretrizes destas culturas e da época em questão, proporcionando, assim, uma visão mais madura e aprofundada deste assunto. Os pontos de interesse do Público Alvo, que se constitui, por homens e mulheres de 19 a 35 anos, que se interessam por games e mitologias em geral, sendo, os dados obtidos, através do Método Indutivo, o qual consiste, em pesquisa de campo, cujo foco é a busca pelo entendimento, de quais mitologias geram o maior interesse do público, assim como, qual o suporte de entretenimento mais o agrada. Pela utilização do método Hipotético-Dedutivo, onde, por meio de consulta de artigos, tutoriais e livros de especialistas,  obteve-se um maior conhecimento técnico sobre como executar da melhor forma as Artes. Conceituais, que se configuram, como um elemento essencial da mídia de preferência do público. 
Palavras-Chave: Cultura, Brasil, Games, Valor, Conceito 
PAPO RETO 
MATHEUS LADEIRA | Embalagem para Broadcast
O objetivo deste trabalho é criar um sistema de identidade visual e embalagem gráfica de um programa sobre rap paulista, facilitando futuramente a criação de algum possível programa. O rap está cada vez mais presente em nosso entorno e o orgulho por essa cultura vem crescendo cada vez mais, é um dos meios de inspiração para superar o preconceito gerado pelo sistema, porém no ponto de vista de algumas pessoas o rap ainda é um estilo musical no qual lhe ensina a ser um marginal, quando na verdade é o contrário, pessoas conseguem sair da vida do crime, criando uma empatia com o rap, se superando na vida. Mostrando aos próximos o mesmo problema ao entrar nessa vida! O interesse de uma pessoa no qual ouve rap hoje em dia não está mais em apenas ouvir a letra do artista, e sim no estilo de vida que o cantor tem, seus gostos, como ele enxerga certas opiniões, sua forma de vestir, suas tatuagens, suas ideologias, o que faz nas horas vagas e etc. Hoje em dia um programa sobre rap nacional serviria de extremo interesse para fanáticos, e extrema inspiração para pessoas da comunidade.
Palavras-chave: Identidade visual; Rap brasileiro; embalagem gráfica.
BACHARELADO EM DESIGN GRÁFICO E DIGITAL. IED / SP.
COORDENAÇÃO: Eliane Weizmann.
Voltar ao Topo